Barata Cichetto: Poeta, Escritor, Webdesigner, Editor
Todos os Textos Publicados Têm Direitos Autorais Registrados no E.D.A.
Reprodução Proibida!

terça-feira, fevereiro 14, 2012

Fanzine Gulcher


Fanzine Gulcher
Ian O Da Rocha

O fanzine nasceu de uma necessidade psicológica original: eliminar as garras da sombra. Seu golpe contra a estrutura do poder atinge a tirania da estética. Ele abala os cuidados no cumprimento das regras. 

O fanzine é brinquedo. Não se preocupa: é a libertação dos códigos. O fanzine foi a primeira manifestação contracultural espontânea. É uma estrutura instintiva de comunicação, expressa através de uma forma de experimentar o mundo que se tornou coletiva criando, continuamente, Zap Comix secretos.

O fanzine não é só brinquedo: é o brinquedo com o lixo da cultura, desde os falsi da Frigidaire, até os fan-fiction de Star Wars. A cultura pop (ver Andy Warhol) recolhe o lixo. Fanzine é o retorno do desprezado, por um canal que a psicanálise não viu: forças instintivas e abandonadas gestaram o fanzine no ventre do tempo.



(Escrito a partir do texto “Rock Gulcher” de Luiz Carlos Maciel, substituindo-se as palavras ‘rock’ por ‘fanzine’; ‘Woodstocks’ por ‘Zap Comix’, entre outras sutis adaptações. ‘A Morte Organizada’, pág. 69 - 1978 – Ed. Global / Ed. Ground)

Um comentário:

  1. BARATA, ja li e ja possui(ha muitos anos atras) este livro ACIMA do teu xara Luiz Carlos Maciel. Almada, Ivo

    ResponderExcluir

Respeite o Direito do Autor e Não Esqueça de Deixar um Comentário. É Importante o Retorno, o Sentimento do Leitor.