Barata Cichetto: Poeta, Escritor, Webdesigner, Editor
Todos os Textos Publicados Têm Direitos Autorais Registrados no E.D.A.
Reprodução Proibida!

terça-feira, abril 03, 2012

Dormindo em Cama de Pregos e Dando Murro em Pontas de Facas??? Os Dois??


Carta-Desabafo de Rolando Castello Jr.


-------Mensagem original-------

De: Patrulha do Espaço
Data: 3/4/2012 01:44:16
Para: Luiz Carlos Cichetto
Assunto: Depois das 11.

Bro, aqui estou eu, escrevendo sem vontade de escrever. 
O saco tá cheio demais, parafraseando a letra de Riff Matador
"Matando dez leões a cada dia, sou o otário do movimento"
Está difícil ser otimista, está tudo muito chato, esse país definitivamente e o país caranguejo, anda de lado ou pra trás.
Como dizia o Jânio.."as forças ocultas" será que aquele bêbado filha da puta já sabia de algo, De Gaulle realmente sabia e sociólogos á parte o francês mandou bem, sacou direitinho a idiossincracia do nosso povo com a famosa frase "este não é um país sério" e falou na cara dos homens, mas também o franchula era general, presidente, herói de guerra, que é que ia peitar.
E nós?
Não somos generais, nem presidentes, somos apenas heróis de guerra, de uma guerra mais suja. que aquelas que se travaram por aqui nos anos 60, ao menos aqueles abnegados sabiam quem era o inimigo.
Nós não, os inimigos estão sempre disfarçados de amigos ou travestidos de rockeiros, enquanto isso os gringos velhos vem todos tocar por aqui, enquanto nós continuamos sonhando, agora o sonho é em ser um gringo velho.
O problema não é suportar a ineficiência e incompetência do brasileiro, aí incluo povo e estado, esses habitantes da sexta economia do mundo conseguiram acabar com qualquer resquício de bom gosto cultural, então o que dizer do demais.
Nada funciona.
Enfim deixemos as reclamações de lado, afinal deve haver algo de muito errado conosco, afinal o Rogers Waters, Paul McCartney, Creedence, Focus e Michel Teló, não devem estar errados quando dizem, this is a beatiful country and you all are wonderful and tanx for your dollars.
Amanhã (hoje) é outro dia e tenho que lançar (?) um disco e terminar um sitio (cansei da palavra site) espero acordar com toda a raiva renovada, só assim pata ter forças e seguir adiante, um Dramin também ajudará para não ficar enjoando com tanta esculhambação.
Abraço.

Rolando Castello Junior
-----------------------------------------------------------------
De: luiz.cichetto@gmail.com
Data: 3/4/2012 03:06:32
Para: Patrulha do Espaço Patrulha do Espaço
Assunto: Res: Depois das 11.

É, meu amigo, simplesmente certo, infelizmente certo. Seus sentimentos são justos, claros e verdadeiros. Muito do que falas eu também tenho esperneado, nas minhas poesias, programas de radio etc. Mas quem nos escuta? Falamos literalmente com paredes. Corremos na madrugada e batemos em teclas repetidas, mas sem eco e sem retorno. Saco cheio, sim... Nós nos sentimos assim: "otários do movimento". Mas, bro, entende uma coisa dolorosa: não existe mais movimento. As pessoas foram todas pra casa e apenas "curtem" (na nossa época esse verbo tinha outra conotação) no Facebook. Ninguém quer saber o que pensamos e o que sentimos. Não espere um consolo ou algo piegas e barato do tipo, "não, não é nada disso!". É isso sim, o Rock acabou e tudo aquilo que ele pregou, tentou, buscou. Somos dois velhos ranzinzas acreditando em sonhos que infelizmente cada vez menos sonham junto. A Marta está certa: não existe a Maldição da Patrulha... Existe a maldição do Rock... Uma mandinga feita com extrato de ignorância, dois dedos de hipocrisia e um copo cheio de vaidade... Os verdadeiros artistas do Rock no Brasil estão mortos ou apodrecendo vivos, sem feder... à mingua, enquanto gringos e telós e belos fazem a festa do latino... No apê ou na puta que o pariu. O brasileiro é um chupador de bolas, de todos os tamanhos e calibres... Estou farto também, bro! Muito mesmo. Nós lutamos, nos fodemos.. E daí? alguém quer saber disso? 
Feito um idiota escrevo minhas poesias, banco meu sitio (também prefiro essa grafia) E ninguém, absolutamente ninguém dá a menor bola... Será que precisamos morrer para sermos considerados heróis???  Esses desabafos são legitimos, decentes e corretos. E acaso queiras um parceiro, ou seja alguém que comunga dos teus mesmos sentimentos, leia/veja/escute os poemas e textos que coloquei recentemente... Os videos porno-poéticos.. É isso ai... Tudo lá...
E bem depois da 11, e sempre depois, pode esperar, estou sempre... Amigo!
E uma coisa ainda podes contar: estamos nessa juntos, sou um bosta sem dinheiro, uma merda de um poeta cheio de rugas que anda com o saco cheio da merda do mundo.. Mas sempre vou estar, antes e depois das 11, de braços dados com os verdadeiros companheiros, amigos de fato e de direito. E pra terminar: eu ainda acredito no seu sonho, ainda acredito, sim! E foi por isso que me propus a ser a midia, de fazer acontecer o sitio... Sim, estamos todos dormindo em camas de pregos... 
PS... Seguinte: quero lhe pedir - e não aceito não por resposta - para publicar esses desabafos no meu blog, afim de que algum incauto, ou algum sonhador imbecil feito nós, saiba... Para que conste na "capsula do tempo" esses gritos.. Para que alguém no futuro, que pode ser daqui a 5 minutos, ao abrir tome um susto com os gritos...

Abraço
Luiz Carlos "Barata" Cichetto 

12 comentários:

  1. Sempre estou conectado com o que vocês gritam aos 4 pontos cardeais e sei sim que tudo isso é verdade no país da piada sem graça, como diria Tim Maia, nesse paísinho onde Puta Gosa e Cafetão sente ciúmes.
    Abraços aos dois e meu imenso respeito à obra de ambos.

    ResponderExcluir
  2. Um país onde puta goza, cafetão sente ciúme... E o resto toma no cu!

    ResponderExcluir
  3. Os Anjos da Desolação!
    O quê comentar sobre as aspirações do Júnior, as paráfrases do Cichetto?
    Como erradicar o câncer enigmático da omissão?
    Já tentamos de todas as maneiras com cortesia apreço gratidão e respeito e o que colhemos? Pedras e depoimentos vazios de caráter de emoção.
    Eu não vou mais alimentar este monstro. Sorrateiramente vou me fortalecer com estratégia e identificação. Vou lutar mas sozinho sem que carregar a maldita contraparte que é fazer arte como se fosse caridade!

    ResponderExcluir
  4. "Como erradicar o câncer enigmático da omissão?"... A resposta, Mário Pazcheco, é simples: não se deixando contaminar por ele. Ao contrário do câncer da carne, esse câncer tem cura. O Rolando relutou em permitir que eu publicasse esse desabafo, também... Esse câncer tem cura, sim. Quanto a lutar sozinho, de fato é sempre assim, mesmo dentro do mais poderoso exército cada soldado luta sozinho... No mais, arte não é caridade, mas também não é comércio.. Essa linha não tão tênue é o que separa verdadeiros artistas de comerciantes...

    ResponderExcluir
  5. Rabugentos: no País da Cocanha, arte é antepasto.

    ResponderExcluir
  6. Ah, sim... O País da Cocanha... Não, não conheço... Conheço o país da miséria moral e intelectual, o país da desigualdade social, o país... Ah, conheço o país dos silenciosos... E o silêncio, parafraseando eu mesmo, nunca é dos inocentes, mas daqueles que de alguma forma, por ação ou omissão se igualam. A arte está morta, há muito tempo, sim.. Então o que nos cabe é apenas chorar sobre seu cadáver.... ??? Gosto de reticências e exclamações, sim... No mais, querido Mario, sou chato, rabugento e o caralho a quatro, mas não sou daqueles que aceitam o "se o estupro é inevitável, relaxa e goza." Não mesmo... Com dor ou sem dor...

    ResponderExcluir
  7. É, Barata ..., tá foda ! O país da mediocridade musical com mídia faraônica e dos patrulheiros culturalmente avançados como o Júnior, você e eu vivemos na miséria e ignorados pelos que lutam por um futuro melhor. A minha sorte é que a patrulha do Espaço qunado está no palco me coloca no limbo. Em BH, no Stonehenge, ao assistir á marta, Danilo, Júnior e Paulones, me senti em Woodstock. Foram 2 horas de compet~encia musical elevada à enésima potência. Eu nos meus 46 anos me diverti como uma criança (deixei meu filho de 2 anos dormindo com minha esposa e fui prá lá - ela entendeu). No outro dia eu estava feliz e isso me bastou. Vida longa ao Rock e ao Júnior !

    ResponderExcluir
  8. É, meu amigo! Guerreiros e lutadores pelo Rock estão acabando, uma safra que durou pouco. E principalmente pessoas que acreditam nas suas propostas artísticas acima do dinheiro e do status, nem conta. Muito obrigado pelos seus comentarios aqui. Estou certo que Rolando, Marta, Danilo e Paulo ficarão muito felizes em saber que tem pessoas com seu pensamento e atitude ainda dentro do Rock.

    ResponderExcluir
  9. OS dois rabugentos ai, conheço muito bem um rabugento, pois dizem que sou um também, li e fico triste ao saber oque pensam, não sei explicar meu sentimento quanto a isso, levaria muito tempo e agora não tenho no momento, mas ao redor tem muitas pessoas que admira o trabalho de vocês e não são aqueles que já estão contaminados, então caro amigos não deixe de sonhar e façam oque mais sabem fazer, continuar lutando! e ficaremos grato! Continuem, fique em paz, abraço
    Leandro Almeida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo Leandro: Acho que realmente somos dois (talvez 3?) rabugentos.. Mas esse rabujo tem razão de ser, sabes bem do que falo! E se sonhar e acreditar que podemos, ao menos infimamente, contribuir para mudar esse estado de coisas, estão somos, mesmo! Obrigado por seu comentário e retorne sempre por acá! Abraço!

      Excluir
  10. Embora eu seja um esperançoso de que as coisas vão melhorar no Brasil (e de que esses sintomas citados são mundiais), eu entendo o sentimento expresso nos e-mails. Respeito muito o trabalho do Castello Junior por conhecer parte do seu trabalho no Aeroblus, Made e principalmente no Patrulha, e lamento um músico da grandeza dele não ser sequer citado nas publicações de música nacional, ter seu devido reconhecimento. Eu vi o show do Patrulha no Sesc Belenzinho, com minha esposa, posso dizer que foi um momento maravilhoso, foi melhor até do que o ótimo show do Casa das Máquinas (que rolou uma semana depois). Vi até o poeta Barata perambulando por lá, mas resolvi ficar na minha esse dia, e apenas o reconheci, rs. Um grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, meu caro! Poderia ter puxado conversa. Adoro conversa! Foi realmente um grande show. Mas a má notícia agora: eu não comungo da mesma esperança. Para mim as coisas - ao menos para o Rock e a Cultura - no Brasil só devem piorar. Como disse outro dia ao Rolando, e escrevi aqui: o Rock no Brasil está morto. E não acredito em vida pós morte. De fato, o Rolando escreveu isso como um desabafo, não queria publicar, mas eu o convenci, dada a importância da opinião. Obrigado por sempre comentar meus textos. É muito profícuo ler opiniões. Abraço! Ah, e da proxima vez puxa conversa!

      Excluir

Respeite o Direito do Autor e Não Esqueça de Deixar um Comentário. É Importante o Retorno, o Sentimento do Leitor.