Barata Cichetto: Poeta, Escritor, Webdesigner, Editor
Todos os Textos Publicados Têm Direitos Autorais Registrados no E.D.A.
Reprodução Proibida!

quarta-feira, janeiro 02, 2013

Jogos Mortais


Jogos Mortais
Barata Cichetto


Ela nua, sentada no sofá, enquanto jogamos baralho
Minha língua na sua orelha, ela querendo o caralho
As duplas de ases, pares de reis e as trincas de damas
Contamos histórias alegres, choramos nossos dramas.

Porque somos agora loucos feito a cristãos e trepamos
E feito aos leões de circo a nós mesmos nos devoramos.

Acabamos essa jogada, é hora de lhe dar meu caralho
E nos misturamos feito a réstia do alho ao seu bugalho
E ela nua, acende o ódio nos olhos, buceta em chamas
Quero jogar, ela quer morrer, e jogamos nossos dramas.

Então nós jogamos a morte, e ela apenas joga por mim
Acabou, a morte é a banca e é ela quem ganha por fim.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Respeite o Direito do Autor e Não Esqueça de Deixar um Comentário. É Importante o Retorno, o Sentimento do Leitor.