Barata Cichetto: Poeta, Escritor, Webdesigner, Editor
Todos os Textos Publicados Têm Direitos Autorais Registrados no E.D.A.
Reprodução Proibida!

domingo, janeiro 27, 2013

Mas Não Se Mata Cavalo?


Mas Não Se Mata Cavalo?
Barata Cichetto

Agora é o momento de deixar que sangre, lama e pús escorreram
É nunca ou agora o momento de deixar que sentimentos morram
Não podemos correr sem ter aonde ir, sem destino não há partida
E não existe uma porta de entrada quando não existe uma saída.

Tanta tolice escrita, musica perdida e tantos sonhos quebrados
Somos tolos por lutarmos, pois a guerra é apenas dos soldados
O momento certo de deixar tudo para trás sem olhos nas costas
Pois os cavalos não ganham a corrida, mas os donos das apostas.

A corrida acabou, o cavalo tropeçou, quebrou a pata o pobre infeliz
E o que lhe resta é um tiro de misericórdia e uma morte doce e feliz
Não se mata cavalos - ainda perguntam - é preciso aliviar a sua dor
E quem aperta o gatilho é a mesma mão firme do próprio tratador.

Cavalos não descem escadas, não rimam, nem sabem voar sem asas
Alados cavalos, Pegasus calados, que voam de volta para suas casas
Até cavalos tem destinos, e nós não sabemos aonde queremos chegar
E até cavalos, alados ou não, enxergam o que não podemos enxergar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Respeite o Direito do Autor e Não Esqueça de Deixar um Comentário. É Importante o Retorno, o Sentimento do Leitor.