Barata Cichetto: Poeta, Escritor, Webdesigner, Editor
Todos os Textos Publicados Têm Direitos Autorais Registrados no E.D.A.
Reprodução Proibida!

terça-feira, fevereiro 19, 2013

O Barco Bêbado e o Barril de Amontillado


O Barco Bêbado e o Barril de Amontillado
Barata Cichetto


Há muito que busco cometer a maior de minhas obras literárias
Decerto o romance perfeito formado de histórias extraordinárias
Mas embarquei num barco bêbado qual marinheiro amotinado
Caido em desgraça com o mar, morto num barril de amontillado.

Com romances dormi muitas noites e aos épicos abraçado
Mas ao acordar de manhã com olhar um tanto embaçado
Sabia que jamais tal esplendor surgiria de minha mente
Porque sou poeta e poeta não é escritor, apenas doente.

Quanto eu queria aos romances dedicar às minhas retóricas
Contar belas fábulas sobre bruxas más e putas pré-históricas
Ou criar o horror nas mentes de leitores sequiosos de medo
E no fim de tal romance contar da rainha seu maior segredo.

Entretanto, e não somente por falta de desejo de eternidade
Perguntei aos gurus sobre os porquês da falta de perenidade
Ao que responderam sem olhar, porque mortos não enxergam
Que a Poesia é a arte dos cegos e dos pregos que não pregam.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Respeite o Direito do Autor e Não Esqueça de Deixar um Comentário. É Importante o Retorno, o Sentimento do Leitor.