Barata Cichetto: Poeta, Escritor, Webdesigner, Editor
Todos os Textos Publicados Têm Direitos Autorais Registrados no E.D.A.
Reprodução Proibida!

sexta-feira, maio 10, 2013

Feira Livre da Poesia

Feira Livre da Poesia
Barata Cichetto

(De Uma Conversa Com Wellington Vinícius)


A Poesia não feira e não precisa de hipocrisia
E não é pastel, nem caldo de cana, burguesia
E se não é tomate, nem alface, o que é Poesia
Grita o feirante chamando a distinta freguesia.

Fede a burguesia, disse o Poeta. E fede até a feira
Também fede Barata, aquele sem eira nem beira
E o que fede não cheira a Rosas e nem tem Casa
Mas o que o poeta tem não é reinado, é uma asa.

O feirante acorda cedo enquanto o poeta dorme
Então fiquem o feirante rico e o poeta com fome
Acabou a feira e os restos estão à sua disposição
Então que comam o mendigo, o poeta e o ancião.

Tomates moles, restos de alface, cessam os gritos
Agora dormem os feirantes, os pobres e os aflitos
E acordam os poetas, pois ainda são bem poucos
Gritando "Poesia!" igual aos feirantes e aos loucos.

10/05/2013

2 comentários:

Respeite o Direito do Autor e Não Esqueça de Deixar um Comentário. É Importante o Retorno, o Sentimento do Leitor.