Barata Cichetto: Poeta, Escritor, Webdesigner, Editor
Todos os Textos Publicados Têm Direitos Autorais Registrados no E.D.A.
Reprodução Proibida!

segunda-feira, junho 09, 2014

A Culpa é do Meu Pai (?)

A Culpa é do Meu Pai (?)
Luiz Carlos Barata Cichetto

A culpa é do meu pai... Porra, eu queria ser pedreiro e ele não quis me ensinar. Queria que eu trabalhasse num banco, num escritório, de paletó e gravata. Queria que eu estudasse, fosse engenheiro, daqueles que o humilhavam. A culpa foi dele, mesmo. Se eu tivesse sido pedreiro, talvez tivesse construído muito mais do que sendo bancário, engenheiro ou qualquer merda dessas. Mas o pior, quando ele dizia que ser escritor era coisa de perdedor, de vagabundo, de marginal. Porra, como eu queria ser pedreiro! Igual ele, né? Mas ele não queria que eu fosse igual ele, não. Os pais nunca querem... Ele não quis e eu fui ser pedreiro de letras.. Tomei no cu! E hoje, quando olho de lado e nem força física para ser pedreiro eu tenho, vejo as tais letras, colocadas umas sobre as outras, desmoronarem, mais uma vez. Virarem pó. Não, a culpa não é do meu pai. Pais nunca são culpados. Ele queria que eu fosse melhor que ele, como qualquer pai deseja ao filho. E eu não fui melhor que ele, nem sequer igual a ele. Nem tão bom, nem tão ruim. E agora, só o que me resta é catar os cacos das letras que se esparramaram pelo chão e tentar construir mais uma vez. Meu pai já não diz mais nada, está velho, esquecido e completamente sozinho en seu mundo. E eu, até quando tenho força para levantar outra letra do chão e colocar sobre outra? Não sei. Ele não sente culpa... Nem eu.

3 comentários:

  1. Meu pai também me dava 36, sendo que eu calço 37! Me fez fazer Eletrônica e acabei virando pedreiro de Letras tbm. Isso tudo me lembra a música Meus 26 Anos do Joelho de Porco. Mudando de assunto, não encontrei no seu blog nenhuma referência ao Projeto do CD/DVD do Super Peso Brasil, acho que seria interessante se vc divulgasse em seu espaço... Grande abraço, Daniel Cardamone

    ResponderExcluir
  2. Olá, Daniel! É sempre bom ler seus comentários no blog, mesmo porque tem sido cada dia mais incomum as pessoas não apenas visitarem, mas principalmente comentarem. Isso é totalmente desestimulante, e até por isso tenho poupado meus trabalhos. Quase não publico mais nada. Hoje as pessoas parecem apenas interessadas em Facebook, o que é uma lástima. Quanto a seu questionamento, não coloquei por pura.. digamos... por não concordar com essa forma. Estive lá, conversei com a maioria dos musicos, conheço os organizadores, mas não me senti honesto colocando no blog um pedido de financiamento coletivo para um projeto que, afinal, é comercial. E também, como não tenho a menor condição financeira para colaborar, não seria honesto pedir que os outros colaborassem. Abraço e volte sempre. És sempre bem-vindo aqui,

    ResponderExcluir
  3. Oi Barata, entendo perfeitamente suas colocações a respeito do Super Peso, e respeito muito. Aliás, inclusive, respeito muito seu trabalho, apesar de não ser um grande comentarista por enxergar muitos pontos discordantes em termos ideológicos. Mesmo assim, sempre que posso, dou um pulo e leio seu blog, mas não quero polemizar nos comentários. Prefiro comentar quando existem estes bons momentos de identificação. Então, não me leve a mal por isso. Seus posts musicais normalmente são os que mais me interessam, bem como os de caráter mais pessoal, como esse seu belo post. Grande abraço e continue na sua batalha! Daniel

    ResponderExcluir

Respeite o Direito do Autor e Não Esqueça de Deixar um Comentário. É Importante o Retorno, o Sentimento do Leitor.