Barata Cichetto: Poeta, Escritor, Webdesigner, Editor
Todos os Textos Publicados Têm Direitos Autorais Registrados no E.D.A.
Reprodução Proibida!

quarta-feira, abril 29, 2015

Troco Poesia Por Sexo

Segundo poema, sobre o convite do amigo Daniel Kobra Kaemmerer, que lançou o desafio, para que eu publicasse 4 poemas em 4 dias e convidasse 4 amigos a fazer o mesmo. . 
E continuo publicando poemas meus que estão no meu livro "Troco Poesia Por Dinamite"
E assim, também mantenho meu convite aos amigos Carlos Manuel, Joanna Franko, Nua Estrela e Denise Ávila, para continuarem com este desafio, sempre convidando mais quatro amigos e promover a difusão poética nesta rede social.

Troco Poesia Por Sexo
Barata Cichetto
(Registrado no Escritório de Direitos Autorais da FBN
Todos os Direitos Autorais Protegidos - Cópia Proibida)

Uma dessas noites vagabundas, cheias de filhos do poder
Eu, bêbado e encharcado de chuva e de vontade de foder
Trafegava pelas esquinas cheias de putas e de seus filhos
Quando uma, que não conheci por causa dos seus brilhos
Pediu meu isqueiro, meu dinheiro ou algo que eu não tinha
E eu lhe dei um livro, que era bom no lugar de onde vinha.

Mas eu não sei se por não saber ler ou por pura safadeza
A desgraçada, malcriada e certa de sua certeira esperteza
Sorriu e disse que aquilo não daria de comer aos rebentos
E que só queria era foder por dinheiro, e sem documentos
Pois um livro, ainda pior, repleto de poesia de nada lhe valia
Mas era essa minha fortuna e eu queria foder aquela vadia.

E depois de eu ler uma dúzia de poemas, imune ao seu bocejo
A vagabunda me deu a buceta atendendo meu obsceno desejo
E quanto eu a comia, outro poema em minha cabeça crescia
Tão intenso e tão maldito, enquanto eu subia e a puta descia
Que quando gozei, com minha porra em sua calcinha negra
Escrevi sobre a maldição de todas as putas de origem grega.

Não se assuste e não zombe de mim quando conto a epopeia
De um poeta que não trocou por nada sua vida e sua ideia
Mas o fato, que relato ao leitor, por mais que ache sem nexo
Foi que troquei minha poesia por um instante rápido de sexo
E se acham que fiz mau negócio dando poesia por um prazer
Afirmo que nada mais sobre a arte e a poesia posso lhe dizer.

01/02/2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Respeite o Direito do Autor e Não Esqueça de Deixar um Comentário. É Importante o Retorno, o Sentimento do Leitor.