Barata Cichetto: Poeta, Escritor, Webdesigner, Editor
Todos os Textos Publicados Têm Direitos Autorais Registrados no E.D.A.
Reprodução Proibida!

sábado, março 25, 2017

A Admirável Vida Real


Ontem fiquei sem Internet... Sai... Andar pelas ruas do bairro. Contemplar a realidade em carne e osso. Carnes e ossos me interessam. Mais as carnes que os ossos. Na primeira esquina, um par meninas com as bundinhas semi expostas em shorts minusculos tinham bebês no colo. Sem chance! Adiante, em frente a padaria, o carro importado prateado com a tampa do porta-malas aberto uma musica horrorosa, de uma dupla de sertanejas quase universitárias. Sem chance! Um pouco mais de caminhada... Duas quadras a frente, um par de moleques de bermuda no meio das canelas me pede uma "seda". Não tenho. Sem chance. Acendo meu cigarro e continuo, agora já com saudades da Internet. Outro par de garotas de minusculos shorts, junto com um par de moleques de bermudas no meio das canelas rebolam ao som de uma dupla de sertanejas analfabetas e fumam maconha. Sem chances. Sem chance. Sem chances. As bundinhas eram bem interessantes, mas eu não tinha "seda", e não suporto sertanejas universitárias. É melhor voltar pra casa e ver se a Internet já voltou.
20/03/2017

Um comentário:

  1. Feliz ou infelizmente, a internet nos permite a não ceder a "chances" oferecidas numa caminhada na rua; A depender do momento -- ou da falta dela -- na internet as coisas podem ser menos feias que as vistas nas ruas, com a vantagem de que podemos deletá-las. Na rua não temos esse poder.

    ResponderExcluir

Respeite o Direito do Autor e Não Esqueça de Deixar um Comentário. É Importante o Retorno, o Sentimento do Leitor.